quixotemarca.jpg (3492 bytes)

ARTIGO ON LINE

  

   561

                    Felicidade e vida em comunidade como indicadores de qualidade de vida urbana

Nome do Autor:     Marina Patrício de Arruda & Geraldo Augusto Locks & Fernanda Xavier de Souza         

                    marininh@terra.com.br

                    geraldolocks@gmail.com

                    nanda2202@hotmail.com

Palavras-chave:  Qualidade de vida urbana - felicidade - vida em comunidade - dignidade da pessoa humana

Currículo: 

Marina Patrício de Arruda, pós-doutora em Educação pela Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS/2012). Graduada em ciências Sociais, mestre e doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul(2003). Atualmente é professora e pesquisadora nos Programas de Pos-graduação em Educação (PPGE) e em Ambiente e Saúde (PPGAS) da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC) integrando as Linhas de pesquisa Educação, Processos-socioculturais e Sustentabilidade (PPGE) e Meio Ambiente, Saúde e Qualidade de Vida(PPGAS). É Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Saúde e Qualidade de Vida - GEPESVIDA- que tem como objetivo contribuir com a formação do educador no sentido de promover reflexões baseadas no desenvolvimento da teoria da complexidade ou, ainda, teoria da auto-organização, na perspectiva do resgate do ser de inteireza. O grupo incentiva pesquisas que primem pela produção de proposições reflexivas para ações práticas que impactem o futuro mais próximo ao discutir formação humana, Educação Permanente e Educação para inteireza, mediação de emoções e amorosidade. Atua como avaliadora de revistas científicas e tem vários trabalhos publicados.

Geraldo Augusto Locks, possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade do Planalto Catarinense (1977). Graduação em Teologia pelo Instituto de Teologia e Pastoral de Passo Fundo (1994). Especialização lato sensu em Educação e Movimentos Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991); Especialização lato sensu em Educação Popular pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1990). Mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998). Doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008), Pos-Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Atualmente é Docente Pesquisador do PPGE da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC - SC). Líder do Grupo de Pesquisa em Educação e Desenvolvimento Territorial: políticas e Práticas (GEDETER). Tem experiência no campo da Antropologia com ênfase na Antropologia e Educação. Atua principalmente nos seguintes temas: Educação do Campo, Educação e Movimentos Sociais, Educação e Economia Solidária, Educação, Diversidade e Desenvolvimento Territorial. Coordena o Projeto de formação e institucionalização da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Universidade do Planalto Catarinense (ITCP UNIPLAC).

Fernanda Xavier de Souza, possui graduação em Direito pela Universidade do Planalto Catarinense (2006). Pós-graduada em Direito Público. .  Mestranda em Ambiente e Saúde pela Universidade do Planalto Catarinense. Atualmente é advogada, professora substituta nas disciplinas de Teoria Geral do Processo, Direito Civil [Contratos] e Tópicos Especiais de Direito Processual Civil e Direito Civil na Universidade do Planalto Catarinense, desde 2010.

 Resumo: A qualidade de vida urbana é uma temática que abrange muitas significações que refletem conhecimentos, experiências, valores e construção social. A pesquisa aqui apresentada teve dentre seus objetivos compreender o entendimento de moradores de um bairro de uma cidade  de médio porte de Santa Catarina sobre  qualidade de vida urbana. A amostragem foi obtida por acessibilidade , tipo de amostragem muito utilizado em estudos qualitativos que não exigem um importante grau de precisão. De acordo com essa metodologia, o pesquisador escolhe os participantes os quais tem acesso. E nesse caso, os critérios de Inclusão destacaram moradores residentes no bairro há no mínimo 5 (cinco) anos. A pesquisa teve como instrumento de coleta a técnica de grupo focal  com o propósito de obter informações de caráter qualitativo em profundidade. Os resultados obtidos mostram que o entendimento da população estudada sobre qualidade de vida urbana ressalva uma visão sistêmica que interliga direitos sociais e políticos. Critérios subjetivos destacaram a felicidade e a vida em comunidade como indicadores de qualidade de  vida urbana que se apresenta como um direito fundamental de dignidade da pessoa humana.

Resumen: La calidad de vida urbana es una temática que abarca muchas significaciones que reflejan conocimientos, experiencias, valores y construcción  social. La investigación en este sitio tuvo  el objectivo de  comprensión del entendimiento de moradores de un barrio de una ciudad  de mediano porte de Santa Catarina sobre  calidad de vida urbana. La muestra fue obtenida por accesibilidad, tipo de muestra muy utilizada en estudios cualitativos que no requieren un grado importante de precisión. De acuerdo con esta metodología, el investigador escoge los participantes en los marcos de acceso. y en esto caso, 'los criterios' de inclusión destacaran moradores residentes en el barrio con un mínimo de  5 (cinco) años. La investigación tuvo como instrumento de colecta una técnica de grupo focal con el propósito de obtener información de carácter cualitativo en profundidad. Los resultados obtenidos muestran que el entendimiento de la población estudiada sobre la calidad de la vida urbana se refleja en una visión sistémica que entrelaza los derechos sociales y los políticos. Criterios subjetivos destacaran una felicidad y una vida en la comunidad como indicadores de calidad de vida urbana que se presentan como un derecho fundamental de la dignidad de la persona humana. 

Home-page: não disponível

Sobre o texto:
Texto inserido na revista Hispanista no 70

Informações bibliográficas:  In: Hispanista, n. 70[Internet] http://www.hispanista.com.br/revista/artigo561.htm

 

marcador1.gif (1653 bytes)

PORTAL